10.3.10

Acer Tridente - actualização

Link do 1º post, sobre este Acer:
http://mokshainbonsai.blogspot.com/search/label/Acer%20Tridente

A Primavera está a chegar em força ao meu espaço, e este exemplar começou agora a despertar , como se pode ver na foto em baixo. Sendo assim, foi altura ideal para realizar algum do trabalho que tinha planeado... Eliminei todos os ramos que existiam, excepto um, que vou deixar crescer livremente, para que possa engrossar, pois está no local que eu quero e serve também para disfarçar uma das cicatrizes que foi feita. Reduzi também a altura da planta de maneira a ganhar em proporção...

Imagem onde se pode visualizar o despertar da planta:


Imagem do trabalho realizado numa cicatriz com alguma dimensão:


Imagem do resultado final:


Fiquei ainda com algumas dúvidas, uma delas é, se deveria ter reduzido o tamanho do tronco ainda mais um pouco, mas por agora vou deixar a planta recuperar e crescer livremente, dando mais atenção aos seus cuidados de cultivo.

Alguma sugestão que tenham, já sabem , partilhem... ;)

3 comentários:

João Pires disse...

Olá Luis,

Bom trabalho no pormenor dos cortes.
Para tentar dar uma sugestão em relação à tua dúvida de cortar ou não mais o tronco, era bom saber o que é que pretendes fazer a seguir. Reconstruir o nebari? Enxertos? Queres deixar a árvore de que altura?
Olhando assim à primeira, o troço que deixaste para cima não é muito interessante... mas se vais fazer a reconstrução da base ou enxertos directos, tudo o que rebentar nessa zona é útil. Na reconstrução, quanto mais massa verde melhor. Nos enxertos, se conseguires aí um ou outro ramo para utilizar, também não é mau.
Dito isto, olhando agora para o ramo que deixaste. Pela foto parece ter os entre-nós muito espaçado (provavelmente resultado das condições de cultivo anteriores)... será que vale a pena deixa-lo? Por outro lado, mesmo ficando, Eu não o deixava tão comprido. Na rebentação vai puxar muita energia que precisas para redistribuir pelos novos rebentos no tronco e vai engrossar muiiiitoooo. No futuro vai ser sempre mais difícil equilibra-lo com a restante ramificação. Se o decidires que fica, deixa só um ou dois botões. Se a posição de saída é boa para o futuro design mas decidires eliminar, não corte como os outros... deixa uma ponta... na base podem estar rebentos adventícios... se escavares podes acabar com eles.
Finalmente, gostava de te deixar uma ideia. Quando olhei para a árvore assim, imaginei um caminho diferente.... hehehe. E se, por hipotese, muito remota claro, cortasses a parte de cima toda (é "feínha"...lol)... fizesses um alporque na base mais ou menos acima da raiz do lado esquerdo... e recomeçasses a árvore a partir do ramo que ficou? Poderia ser um bom shohin daqui a uns tempos... (eu sei... é uma ideia radical... mas pronto).

Abr.
João Pires

LUIS CUNHA disse...

Olá João =)

Primeiro que tudo, muito obrigado pelo tempo dispensado nas tuas observações, muito boas e oportunas,(como sempre!)

Vou tentar explicar a minha ideia para agora!
Eu sei que a parte de cima do tronco que deixei, não tem nada de interessante, "feínha" né lol, mas a minha ideia para um futuro próximo, passa pela realização de um alporque, para reconstrução da base, por isso acho importante deixar este troço em cima, para que possa rebentar ramificação e puxar pelas raízes, estou certo!?
Estou a pensar que as raízes já existentes no nebari, vão fazer com que as novas raízes que se desenvolverem no alporque, crescam de uma forma radial, não sei bem se vai ser isso que vai acontecer =/ espero que sim!
Quanto ao ramo, depois de ler a tua mensagem, já foi cortado ;)

Tenho aqui outro que também vou gostar de ouvir as tuas ideias!

João, mais um vez obrigado pela ajuda e mais alguma dica é só dizeres...

Abraço

LUIS CUNHA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.