24.11.09

Transplante Acer Tridente

Aproveitei um dia de folga para fazer uma casa nova para este Acer, arrisquei e fiz também o seu transplante, digo que arrisquei porque os transplantes são viáveis no Outono tendo em consideração determinados condicionantes mas já estamos bem avançados na estação, por isso vamos ver como corre!

Este Acer foi escolhido meio à pressa aproveitando uma iniciativa do Museu Bonsai de Sintra, veio em conjunto com outro que tem uma base bem maior que esta, mas precisam os dois de muitos mas muitos melhoramentos.

Imagem do exemplar:


A ideia é conseguir um bom desenvolvimento da planta na próxima época de crescimento, pretendo aumentar a grossura do tronco em mais alguns centímetros, melhorar o nebari e toda a ramificação. Estou a programar por altura do despertar da planta, fazer uma raspagem total do tronco e eliminar toda ramificação existente, eliminar este ápice por completo cortando o tronco mesmo antes dos ramos em cruz na parte superior da planta, talvez deixando só o primeiro ramo do lado direito crescer livremente para disfarçar um corte que tem nesse local.
Quanto ao nebari vou pensar melhor se faço uma reconstrução total por cima do existente ou aplicação de enxertos.

No substrato utilizei akadama e vulcânica de granolometria média/larga, em partes iguais.

Imagens do tronco e do nebari:


Agora é esperar e ver como corre esta intervenção! Já sabem opiniões são muito bem vindas.

2 comentários:

João Pires disse...

Olá Luis,

... um bocadinho já fora de época ;)... Mas se não mexeste muito nas raízes, não terás problemas de maior (... podes perder qualquer coisa, tipo um ramo, mas não vai morrer.. à partida.. lol). Agora, como já foi atrasado, protege principalmente do vento. Nas noites mais frias, atenção à geada. O objectivo, em termos práticos, é que essas folhas que ainda estão verdes, depois de ficarem amarelas e caírem, deixarem pequenos botões. Aplicar já um daqueles "ajudantes" de fortalecimento de raiz também não era má ideia. Mas de não der, também não é por isso.
Em relação à raspagem na Primavera, assegura-te que a árvore "acorda". Só quando isso acontecer é que deves proceder à operação. Atenção, o tridente, entre os acer, é o último a "acordar". Por isso, nada de precipitações;)

Para quem andava todo "Ah e tal... o meu espaço é muito difícil... e as espécies... e a cautela..." LOL
Vá... sem fazer também não se aprende nada!

Abr.
João Pires

LUIS CUNHA disse...

Viva João bem vindo,

Obrigado pelos comentários e conselhos.
Um bocado fora de época é ser meiguinho ;) mas é como dizes sem fazer não se aprende nada e então decidi arriscar, acho que foi a primeira vez que não consegui controlar as mãos LOL
Não cortei nada nas raízes, apenas mudei o substrato... Tenho aqui um estimulador de raízes da agrosil em granulado, achas que ainda vai funcionar!?
Vou tentar fazer de tudo para proteger a planta neste tempo de recuperação.

Mais uma vez obrigado João e um grande abraço.